Voltar a Página Principal

SEGURANÇA CIBERNÉTICA PARA O SETOR ELÉTRICO EM DEBATE NO I WORKSHOP DO CIGRE

Brasília - 18/12/06
Organizado pelo Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (CIGRÉ-Brasil), evento acontece em Brasília, entre 06 e 07 de dezembro.

No último dia 22 de novembro foi publicado o decreto que aprova a Política Nacional de Infraestrutura Críticas (PNSIC). O regulamento traz as diretrizes para ações de proteção das instalações elétricas de interesse nacional. Com objetivo de compartilhar o que vem sendo discutido e tratado em âmbito nacional e mundial em termos de segurança cibernética, o Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (CIGRÉ-Brasil), em parceria com CTSMART, promove o I Workshop de Segurança Cibernética para Sistemas de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica do Cigré-Brasil (WSEC-GTD).

O Brasil é o sétimo país que mais gerou ataques cibernéticos no mundo no ano passado, segundo o Relatório de Ameaças à Segurança na Internet (ISTR, sigla em inglês). Ainda que não tenham sido reportados, oficialmente, invasões diretas no setor elétrico brasileiro, por ser um dos mais digitalizados, a segurança cibernética deve ser prioridade, na avaliação de especialistas do setor. Segundo o The Global Risks Report 2018, elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, o risco cibernético é um dos maiores do mundo. A regra vale para todos, se conectar na rede está sujeito a ser invadido.

Marcelo Costa de Araújo, engenheiro da Eletronorte, e um dos coordenadores do Workshop do Cigre em Brasília, explica que o setor elétrico vem rapidamente passando por um processo de digitalização, devido aos avanços nas áreas de TI, Telecom e Automação. “Isto traz grandes benefícios como melhor controle e conhecimento das redes elétricas, além de respostas mais ágeis para ocorrências no sistema. Contudo, a digitalização aumenta também o risco de ataques e contra medidas devem ser estudadas e implementadas. Um ataque cibernético poderia desativar turbinas ou interromper o despacho de uma térmica, por exemplo”, detalha Araújo.

No Workshop, que tem como patrocinadores TI Safe, Voith, Moxa, Dimension Data, Siemens e Avantia, serão abordados temas como regulamentação no Brasil e no mundo, casos e experiências das Utilities no Brasil com aplicação de soluções, complexidade e desafios da segurança cibernética em projetos de transmissão e distribuição, privacidade do usuário, segurança Cibernética em aplicações de Smart Grid, análise de riscos, normas vigentes, entre outros. No dia 7 de dezembro, às 9h, Marcelo Branquinho, CEO TI SAFE, apresentará os riscos da digitalização do setor energético nacional e como estabelecer estratégias de segurança cibernética para minimizá-los.

SERVIÇO
Datas: 06 e 07 de dezembro
Local: Royal Tulip Brasília Alvorada
Inscrições: http://segurancacibernetica.cigre.com.br/inscricoes/

Mais informações:

Elaine Silva
elaine@danthi.com.br
11 997450714